segunda-feira, 14 de abril de 2014

onde não cabe mais palavras e as reticências são infinitas...
lá eu deito uma saudade... e o sonho me faz pertencer...

Um comentário:

A Marques disse...

Ótima reflexão! Quando as palavras já não podem socorrer-nos, vem as reticências e falam...

...falam do que jaz no coração latente de sentidos...

...falam coisas que os ouvidos fisicos não sabem colher... Exatamente porque, entra-se no campo do coração....

...e ...,

...o que o coração sabe e sente, nem sempre há como exteriorizar com "letras"... mas, "este" alegra-se quando sabe que há sempre um outro coração que entende o que ele quer dizer... ...



Parabéns pelo pensar...
Realmente, é algo que nos faz refletir...!

Uma boa tarde!!!

Postar um comentário