quarta-feira, 23 de abril de 2014

dos sonhos que tive

"não ligue se acaso eu chorar"

a noite passou por mim, serenando a vida...
mostrando que não sei sonhar, nem dormir...
disse-me que a realidade nem existe
para quem não sabe acordar

não ligue. eu vou chorar.

Um comentário:

A Marques disse...

Texto profundamente intenso!

Sonhar...

Mas o que é sonhar, senão um devaneio bom que temos, ou trazemos dentro da gente?
O que é saber sonhar já que, o sonho é uma extensão à parte de uma realidade que habita apenas dentro de nós?

Sonhar com razão? O que seria isso? Poderiamos chamar isso de sonho? Creio que não. Sonhar vai além da lógica, além da realidade, além de toda essa limitação...!

É bem certo que nem sempre há recursos para se trazer à luz de nossa realidade algum sonho. As vezes eles se frustram dentro de nós. Sofremos por achar que não sabemos sonhar...
Mas o que é saber sonhar? Eu não sei. Só sei que somos dotados de sentidos que muitas vezes, cantam involuntáriamente dentro de nós. Eles não são nem maus, nem bons... apenas são... São o que são e não podemos separa-los de dentro de nós. O ser não é só de razão. Se assim o fosse, penso que, a vida seria drasticamente mais entediante do que naturalmnte já o é!

Bom ,se tudo for mesmo um reflexo de um "não saber sonhar"... Então, acho que estou sempre em falta comigo mesmo...

Mas, há outra coisa:
Dizem que viver a vida sem sonhos... é o mesmo que viver sempre pela metade tudo o que temos e podemos...

...eu acho que quem disse isso está certo!

Não podemos ser metade.
Não podemos respirar pela metade; sorrir pela metade; chorar pela metade; comer e beber pela metade; passear pela metade; ouvir uma canção pela metade; sentir pela metade; estar bem pela metade, ou até sentir tristeza pela metade; amar pela metade; tudo pela metade...,...,...,...,...,..., etc...
Somos inteiros. Temos tudo o que temos conforme nos foi dado e, seria injusto usar apenas um braço tendo dois a disposição,... uma perna apenas tendo duas a disposição...


Seu texto é muito profundo. E como sempre... é rico, pois, nos é apresentado sempre recheado de vastos fundos de sentidos que estimulam em nós toda uma gama de reflexões diversas.

Você trabalha bem com a escrita!!!


Um bom dia.

Postar um comentário