quinta-feira, 19 de setembro de 2013

estar no outro

"Cada um sabe da força que tem" 
E pra dizer muitas vezes dispensamos as palavras... aguardamos o gesto, o olhar tocante e revelador... mas pode não ser suficientemente convincente. Se há duvidas, incertezas, daí a gente precisa eleger as palavras certas e falar baixinho ou com um megafone... é preciso decidir o que fazer, na decisão cabe o querer, todo o querer! O medo entra na nossa vida, mas ele só fica se a gente permitir...sem querer a gente algema as mãos, põe grades nos olhos e perde os sentidos... E o amor é o que nos resgata! Quando a gente ama, o amor desata os nós (é como o ar, que livremente invade nosso ser e faz o que tem que fazer), cabe a nós fazer o desenho do laço e se dar num abraço...É um querer estar no outro, como ele está em nós! O medo não pode paralisar os sentidos! Para saber verdadeiramente o que quer, é preciso ouvir o que o coração diz, porque é nele que está tudo o que importa. 

"Nossas digitais não se apagam das vidas que tocamos." Lya Luft

Um comentário:

Anônimo disse...

é preciso ouvir o coração...
ele fala, mesmo quando se cala.

Postar um comentário