quarta-feira, 20 de abril de 2016

sobre reações difíceis...Sinto muito!




quando o que desenho for expressão do impulso da emoção do momento
é que eu não soube controlar... eu que às vezes tento, só amar...
Ah... dói! Se te ofendes...
antes aqui... aqui dentro...constrange, angustia... dilacera-me por dentro!
as palavras brigam na garganta ... são socos e pontapés, querendo rasgar a pele
querem sair como flecha ou punhal.. Não posso permitir! Por isso inverto a direção...
Te amar, é minha DECISÃO!


"Mil perdões! Eu tinha que errar!"

2 comentários:

Anônimo disse...

Muitas vezes as pessoas não que querem te magoar, reprimir ou sufocar teus sentimentos.
A explosão da reação incontrolada pode transformar um pedido de socorro em distância.

Anônimo disse...

Por vezes, a própria vivência nos ensina a "inverter as direções" para tornar a vida mais leve, ou pelo menos, o mais leve dentro do possível. É realmente difícil alcançar um ponto seguro em situações que, por si mesma, se apresenta instável. Mas é um risco que se corre. Não dá pra prever o desfecho. Porém, sem correr os riscos, não há desfecho, não há aprendizado, ... ganhar ou perder são coisas que depende do quanto estamos dispostos a arriscar. Já em relação ao fracassos é diferente; Basta ficarmos parados e pronto, logo aparecerá o resultado!


Boa noite!

A Marques

Postar um comentário