quarta-feira, 20 de abril de 2016

para dentro...

muitas vezes sou movida pelas emoções
alguns sentimentos me batem mais forte
você lamenta e me aponta o dedo
mas quem leva a surra sou eu
ainda tenho que desenhar as curvas
as mais bonitas...
é o filtro... da (des)importância
me levanto, agora!?


Um comentário:

Anônimo disse...

A arte de aprender e viver a vida tal como ela se apresenta, consiste em buscar saber como tornar as curvas do caminho mais suaves às nossas idas e vindas. Isso não é coisa que se aprende do dia pra noite. O texto sugere introspecção e, isso é muito bom no processo de conhecer a vida, o mundo e a nós mesmos. Parabéns pelo seu texto! Um boa tarde!

Postar um comentário